Um guia para iniciar estudos em BPMN (V): Subprocessos

Retornando ao tema Atividades (Activities), em nossa série de artigos dedicados ao BPMN Nível 1, há um segundo tipo deste elemento além das tarefas (tasks): são os subprocessos.

Tarefas que em conjunto possuam um propósito específico dentro de um processo de negócio podem ser abstraídas em uma outra unidade de processo e representadas no processo maior por um único objeto do tipo atividade, denominado Subprocesso.

Subprocessos são representados visualmente como retângulos com bordas arredondadas (como as tarefas), porém apresentam um símbolo [+] na base inferior implicando no entendimento que esta atividade contém um conjunto de tarefas. Subprocessos são conectados ao fluxo do processo da mesma forma que as outras atividades, através de conectores de fluxo de sequência.

No exemplo acima, a atividade “Aprovação de exceções de negócio” é um subprocesso, que abstrai um conjunto de atividades cujo propósito é avaliar uma exceção de negócio (por exemplo, crédito para um cliente antigo mesmo que tenha situação financeira negativa) para então dar continuidade à concessão do crédito se esta exceção for autorizada. Abaixo tem-se um exemplo de detalhamento das atividades deste subprocesso.

Em geral, o fluxo que compõe o subprocesso é mapeado em um diagrama separado. Algumas ferramentas permitem criar vínculo entre o diagrama do processo principal e o subprocesso, possibilitando a navegação de um para outro com um ou dois cliques de mouse.

Se o processo que está sendo modelado possui muitas atividades e conexões, tornando-o difícil para a interpretação dos leitores, a utilização de subprocessos pode ser um excelente artificio para organizar o fluxo sem interferir diretamente na execução do mesmo, possibilitando criar uma visão mais abstrata e objetiva das atividades que ocorrem no processo.

Subprocessos também podem ser úteis para reunir partes de fluxos que podem ser repetidas em momentos distintos do processo, caracterizando reuso.

Continue acompanhando! No sexto e último artigo deste guia básico, swimlanes e artefatos para apoiar na organização do diagrama do processo.


Confira todos os artigos deste guia de BPMN Nível 1:


12 ideias sobre “Um guia para iniciar estudos em BPMN (V): Subprocessos

  1. Prezada Kelly, primeiramente parabéns pelo blog, a linguagem está ótima, clara e objetiva, e o conteúdo muito esclarecedor. Estou com uma dúvida: estou desenhando um processo e quero fazer referência a outro processo dentro dele, como faço na notação BPMN para fazer está representação? Agradeço desde já.

  2. Boa tarde! Parabéns pelos artigos tem me ajudado muito.

    Eu estou passando por uma duvida, eu tenho um subprecesso e o mesmo esta vinculado a um papel (Gerente), só que esse subprecesso pode se relacionar com mais dois papeis, (Analista) e (Suporte). como eu poderia interagir com esses dois papeis dentro do subprecesso?

    Desde já eu agradeço.

    • Olá Paulo,
      A especificação BPMN não deixa claro a este respeito. Embora leve a entender que sim (deve interromper todo o fluxo em execução), esse controle pode variar de acordo com o implementador da ferramenta de automação.
      No caso de um processo não automatizado, pode ser relevante especificar na documentação qual o comportamento esperado.

  3. Olá,

    Estou com a mesma dúvida do Cleber Augusto. O subprocesso que quero desenhar possui três agentes, mas o Bizagi não me dá opção de arrastar piscinas e raiais para o diagrama. Como proceder?

  4. Boa tarde,

    No meio do meu processo é realizado um outro processo. Para representar este outro processo, devo colocar o símbolo de subprocesso ou um evento intermediário de comunicação?

    Obrigada,

  5. Estou mapeando os processos de uma Organização com subprocessos reutilizáveis, porém não estou mapeando esses subprocessos dentro do mesmo diagrama, pois estes processos serão utilizados em outros processos, sendo assim estou criando diagramas separados.
    Nesse post vocês comentam existirem ferramentas que fazem essa ligação para usar um mesmo diagrama em vários outros como subprocessos, poderiam indicar quais ferramentas seriam, e se existem opções gratuitas?

    • Olá Leandro, as ferramentas que possuem este tipo de recurso são os BPAs (Business Process Analysts) que possuem recursos de repositório e arquitetura de processos, como o Aris Platform (agora parte da solução da Software AG), Oracle Composer, entre outros. Infelizmente não conhecemos nenhuma solução gratuita no mercado que ofereça este tipo de recurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *